Buscar

Federação mato-grossense pede ao governo preço mínimo para boi gordo

Presidente da Famato encaminhou solicitações ao Ministério da Agricultura para constar do novo Plano Agrícola e Pecuário da safra 2012/2013

  • Enviar
Adriana Langon
Foto: Adriana Langon
Famato sugere criação do preço mínimo do boi gordo no valor de R$ 70 por arroba

O estabelecimento de um preço mínimo de garantia para o boi gordo e a criação de linhas de crédito específicas para a reforma de pastagens são os principais pontos da proposta que a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) encaminhou ao Ministério da Agricultura para constar do novo Plano Agrícola e Pecuário da safra 2012/13.

Rui Prado, presidente da Famato, explica que as sugestões encaminhadas ao governo se baseiam em estudos técnicos, que foram elaborados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Segundo ele, o estudo do Imea, que é vinculado à Famato, identificou que a linha de financiamento específica para reforma de pastagem deve ter prazo mínimo para pagamento de 13 anos e taxa de juro menor ou igual a 5,5% ao ano.

O gestor do núcleo técnico da Famato, Eduardo Godoi, comenta que outra medida sugerida pela entidade, é a criação do preço mínimo do boi gordo no valor de R$ 70 por arroba, com objetivo de garantir a estabilidade da atividade pecuária. Ele diz que o preço mínimo da arroba do boi gordo pode ser calculado a partir do levantamento do custo de produção regional, levando-se em conta despesas e características dos sistemas de produções locais.

Segundo Rui Prado, a pesquisa do Imea identificou também que a rentabilidade da pecuária em Mato Grosso, que tem o maior rebanho bovino do País, é significativamente menor quando comparada à do setor agrícola. Por isso, diz ele, a sugestão é que as taxas de juros aplicadas ao custeio pecuário sejam de 5,5% e não mais de 6,75%.

Outra proposta apresentada pela Famato é a elevação do limite máximo de crédito por produtor, dos atuais R$ 650 mil para R$ 1,3 milhão, no caso do custeio agrícola em Mato Grosso. Rui Prado argumenta que como cerca de 52% das propriedades que produzem soja têm mais de 1 mil hectares, os recursos oficiais são insuficientes para bancar o custeio, o que leva os agricultores a buscar outros tipos de financiamento.

Soja e milho

Com base nos estudos do Imea, a Famato também pede aumento nos preços mínimos da soja e do milho para Mato Grosso, para proteger os produtores ante a possibilidade de redução dos preços das commodities. A Famato propõe que o preço mínimo da soja passe dos atuais R$ 22,87 para R$ 27,00. No caso do milho, "o ideal é elevar o preço mínimo de R$ 12,60 para R$ 14,00 a saca".

A Famato também pede aumento no volume de crédito para investimento. A entidade argumenta que o estudo do Imea mostra que os limites por CPF para as linhas de crédito voltadas a investimentos (Moderinfra e Moderfrota/Pronamp) não são suficientes e não atendem as necessidades dos produtores mato-grossenses. A Famato sugere que os limites sejam aumentados para R$ 2 milhões no Moderinfra e para R$ 500 mil no Moderfrota/Pronamp, além de elevar a renda bruta anual dos médios produtores de R$ 700 mil para R$ 2 milhões em Mato Grosso.

AGÊNCIA ESTADO

  • Enviar
carregando...
Esalq/USP oferece cursos de MBA a distância em Agronegócios, Agroenergia e Gestão Estratégica (Reprodução)

Cursos de MBA a distância da ESALQ/USP recebem inscrições

Programas são oportunidade para quem busca qualidade de ensino com praticidade

Resumo de Cotações

R$ / @ FOBAtualizada em:
19/10/2014 às 21:00
  • UF
  • Praça
  • Compra
    • MA
      • Balsas
      • 51,50
    • PR
      • Cascavel
      • 60,50
    • MS
      • Dourados
      • 57,50
    • RS
      • Passo Fundo
      • 61,00
    • MT
      • Rondonopolis
      • 57,50
    • GO
      • Rio Verde
      • 58,00
    • SP
      • Bebedouro
      • 58,50
    • TO
      • Pedro Afonso
      • 50,00
Ver mais dadosDisponibilizado por Safras & Mercado

BOLETIM

(Divulgação/RuralBR)

ANUNCIE NO RURALBR

Você pode anunciar em todo o portal. Confira nossos formatos de publicidade

(Canal Rural)

VOCÊ NO RURAL

Conheça as nossas vagas e faça parte do principal
veículo de comunicação do agronegócio do país

(Divulgação/clicRBS)

Canal Rural NO TWITTER

Siga o @canalrural e receba as dicas e atualizações em primeira mão, diretamente no seu twitter

Próximas transmissões

(divulgação)

Leilão Wolf Genética

  • Data:  24/10
  • Início:  16h
  •  
  •  
C2Rural - Transmissão e evento de leilões.  Veja mais
 
(Divulgação/RuralBR)

FEEDS RURALBR

O noticiário do portal RuralBR também está disponível no formato RSS. Confira os canais disponíveis

Canal Rural possui diversas formas de interação com o público (Canal Rural)

Fale com o Canal Rural

Você pode enviar suas sugestões de reportagem para nossa equipe

Canal Rural

© 2011-2014 RuralBR.com.br

Todos os direitos reservados