Buscar
CONHEÇA A RAÇA
18/02/2012 | 09h11

Criadores de gado franqueiro lutam por reconhecimento da raça junto ao Ministério da Agricultura

Rio Grande do Sul e Santa Catarina possuem cerca de 1,2 mil animais preservados

  • Estela Facchin | São Francisco de Paula (RS)
  • Enviar
Antônio Pacheco
Foto: Antônio Pacheco / clicRBS
Gado da raça franqueiro movimentou o comércio do Rio Grande do Sul no início do século XVIII

O gado da raça franqueiro movimentou o comércio do Rio Grande do Sul no início do século XVIII e hoje é uma espécie quase em extinção. Com cerca de 1,2 mil animais preservados entre o Rio Grande do Sul e o planalto de Santa Catarina, a Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Franqueiros (ABCBF) luta pelo reconhecimento da raça junto ao Ministério da Agricultura.

O nome franqueiro vem do espanhol e significa franco, livre e sem dono. O animal da raça chama a atenção de longe. Chifres longos e finos, que chegam a mais de dois metros de comprimento, ou mais curtos, mas com até 65 centímetros de circunferência, e pelagem multicolorida. Eles vivem soltos e soberanos na região dos Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul.

Rústico e resistente a doenças, o gado franqueiro aprendeu a ser assim com o tempo. Sobreviviam os mais fortes em uma seleção natural. Um gado que ajudou o gaúcho serrano a se desenvolver.

— Como era uma região rica, da época completamente diferente da região de fronteira, região que o pessoal produzia, plantava, construía as mangueiras, galpões, invernadas de taipas, e esse era o motor na época, pra arar, arrastar. E para o leite, a vaca mais leiteira, era pra alimentação desse povo da região dos Campos de Cima da Serra — afirma o presidente da ABCBF, Sebastião Fonseca de Oliveira.

Na década de 50, com a construção das primeiras estradas, o franqueiro começou a dar lugar ao gado europeu, mas criadores como Oliveira ainda luta para a preservação dos animais. O criador tem 30 exemplares na propriedade no município de São Francisco de Paula. A associação que ele preside conta com 22 associados.

Além da luta da ABCBF para o reconhecimento da raça junto ao Ministério da Agricultura, também há um projeto de lei, tramitando na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, que propõe o reconhecimento do gado franqueiro como símbolo, história e cultura dos gaúchos.

— O Rio Grande não seria o Rio Grande sem esses animais. Essa aí é a base de tudo, a formação cultural nossa é essa aí. Se nós perdermos esse animal, perdemos a nossa identidade. Se o governo federal tem interesse nesses animais, que venham e me digam. Nós temos um animal que está aqui há quase 500 ano, e que nós pretendemos preservar — afirma Oliveira.

Conheça a Raça: confira todas as matérias da série

CANAL RURAL

  • Enviar
comentários (4)
  • Geraldo Cabral e Souza

    Moro em Goiás e tenho 10 vacas dessa raça. A rusticidade e a facilidade no manuseio, ja que é um gado muito manso, me fascinam, sem falar na beleza dessa gado! Pena q não achamos fácil desse raça pra aumentar esses animais em nossas propriedades.

    11/06/2014 | 02h19
  • Benedeto Masceno

    Amigo Luiz Pötter, você terias fotos destes animais que pudesse enviar no meu e-mail? se puder fico muito agradecido bndtbr@yahoo.com.br, caso não possa também te agradeço da mesma forma . Grande abraço

    02/05/2012 | 15h29
  • Luiz Christian Pötter

    Mantenho núcleo puro desses animais em Viamão e Morungava, raça que iniciei a criação por incentivo do próprio Sr. Sebastião. Animais altamente rústicos e resistentes. Abraço

    06/04/2012 | 22h31
  • Karina Friedrich

    Aqui em Porto Alegre, na Fazenda Tobiano (Av. sertório, 5300), tem alguns deles, pra quem quiser ver ao vivo e aqui pertinho!

    20/02/2012 | 10h15
carregando...
Esalq/USP oferece cursos de MBA a distância em Agronegócios, Agroenergia e Gestão Estratégica (Reprodução)

Cursos de MBA a distância da ESALQ/USP recebem inscrições

Programas são oportunidade para quem busca qualidade de ensino com praticidade

Resumo de Cotações

R$ / @ FOBAtualizada em:
20/10/2014 às 10:30
  • UF
  • Praça
  • Compra
    • MA
      • Balsas
      • 51,50
    • PR
      • Cascavel
      • 60,50
    • MS
      • Dourados
      • 57,50
    • RS
      • Passo Fundo
      • 61,00
    • MT
      • Rondonopolis
      • 57,50
    • GO
      • Rio Verde
      • 58,00
    • SP
      • Bebedouro
      • 58,50
    • TO
      • Pedro Afonso
      • 50,00
Ver mais dadosDisponibilizado por Safras & Mercado

BOLETIM

(Divulgação/RuralBR)

ANUNCIE NO RURALBR

Você pode anunciar em todo o portal. Confira nossos formatos de publicidade

(Canal Rural)

VOCÊ NO RURAL

Conheça as nossas vagas e faça parte do principal
veículo de comunicação do agronegócio do país

(Divulgação/clicRBS)

Canal Rural NO TWITTER

Siga o @canalrural e receba as dicas e atualizações em primeira mão, diretamente no seu twitter

Próximas transmissões

(divulgação)

Leilão Wolf Genética

  • Data:  24/10
  • Início:  16h
  •  
  •  
C2Rural - Transmissão e evento de leilões.  Veja mais
 
(Divulgação/RuralBR)

FEEDS RURALBR

O noticiário do portal RuralBR também está disponível no formato RSS. Confira os canais disponíveis

Canal Rural possui diversas formas de interação com o público (Canal Rural)

Fale com o Canal Rural

Você pode enviar suas sugestões de reportagem para nossa equipe

Canal Rural

© 2011-2014 RuralBR.com.br

Todos os direitos reservados